«Frágil» estreia no Cinema Fernando Lopes

Depois das suas polémicas passagens no Festival IndieLisboa e no Festival de Turim, o musical e atrevido Frágil, do realizador Pedro Henrique, estreia comercialmente no dia 12 de janeiro no Cinema Fernando Lopes, um exclusivo na cidade de Lisboa.


O Miguel quer divertir-se, mas para ele a diversão só existe no club. Por mais que os seus amigos lhe tentem mostrar que o club é um lugar opressivo de solidão, o Miguel recusa-se a ouvir. Frágil é um filme que nasce tanto da realidade como do cinema (porque, como bem sabemos, não há separação entre os dois). Se no tempo do clássico o cinema era associado ao sonho, no capitalismo psicotrópico e punk do século XXI o cinema já só se pode manifestar como trip.

Esta trip é ainda a possibilidade anárquica de fuga ao mundo das instituições e da obrigação, sejam elas o trabalho, a família ou as grandes corporações (e clubes!) que regulam a indústria da noite. O conflito entre a procura do prazer individual e a aceitação da pluralidade de um grupo de amigos é o mote desta estória inspirada pela realidade quotidiana e festiva dos jovens em Lisboa (e um pouco por todo o mundo).

Jovens que prolongam a noite até ao dia, sempre à procura de um novo thrill, de uma nova aventura que lhes permita adiarem o regresso ao mundo “normal”. No fim de contas, a família que constituem é com o grupo de amigos e a sua nova casa é a after-party infinita. É esta a vida que partilho com os meus amigos, a que só a força alucinatória do cinema poderia fazer justiça.


André Kanas

http://www.facebook.com/andrekanas

Diretor e Gestor de conteúdos e redes sociais do QC | Responsável pelas coberturas musicais e televisivas do QC | Integrou o QC em 2013, estando integrado no mundos dos blogues e sites de entretenimento desde 2007.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *