After Hours Rubricas

After Hours: Conheça as novidades da primeira edição do festival «Fazunchar»

Continuando a promover as melhores festas e eventos deste verão, o nosso After Hours dá a conhecer a primeira edição do festival Fazunchar.

Este evento, que se apresentará pela primeira vez este ano em Figueiró dos Vinhos, entre os dias 24 de agosto e 01 de setembro, é o resultado de um simples pedido, que passa pela necessidade de dinamizar o município e de ser assim falado por algo além dos incêndios ou outros tragédias. É deste modo que a MISTAKER MAKER – Plataforma de Intervenção Artística, que aqui assume os papéis de criação do conceito, curadoria e coorganização, descreve aquela que foi a primeira visita, análise e estudo desta região, acrescentando: “rapidamente percebemos a identidade imensa e rica de Figueiró dos Vinhos, o seu valor único local, que se desmultiplica por inúmeros bens culturais, sejam históricos, arqueológicos, arquitetónicos, linguísticos, documentais, artísticos, etnográficos, etc; que podem ser corporizados, espelhados e/ou exaltados por artistas, em novos valores de memória, de autenticidade, originalidade, raridade ou exemplaridade.”


Leia também: After Hours: Conheça os destaques da «Feira de São Mateus 2019»

Desta forma imediata e especial, foi percebida a sua história, já bastante esquecida, no panorama das Artes nacional e assumiu-se assim, como desejo e objetivo, com este Fazunchar, renovar a projeção de Figueiró dos Vinhos à escala nacional, enquanto produtor e palco de atividade artística e cultural, agora na contemporaneidade.  O eventoserá construída por vários tipos de Arte, em diálogo constante entre elas, com a comunidade e território. Contemplará Pintura Mural, revisitando lugares que já inspiraram José Malhoa e os seus contemporâneos, concertos, filmes, acções comunitárias e Workshops para todas as idades, nos quais se inclui o inovador LATA 65, um  workshop de arte urbana para idosos.

Entre os artistas convidados para actuarem nesta 1º edição do FAZUNCHAR, surgem os nomes de alguns dos artistas mais promissores do panorama internacional, como o do marroquino Mohamed L’Ghacham e Julio Anaya Cabanding, convidado a reproduzir peças de José Malhoa, pelas mesmas ruas e recantos que as inspiraram. A estes, juntam-se os portugueses Aheneah, que se tem destacado pela sua técnica de desconstrução, construção e transformação de uma técnica tradicional como é o bordado em ponto cruz num gráfico moderno e urbano e os Halfstudio, duo especializado em lettering.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados