Televisão TVI

Júlio Magalhães: «Ultimamente não era feliz na TVI»

A sua saída da TVI foi anunciada no final do ano de 2011, no entanto, foi logo assegurada a sua presença nos comentários do Professor Marcelo Rebelo de Sousa aos domingos à noite, até ao mês de maio. Foi nesse mês que se despediu dos espetadores da TVI para se dedicar a tempo inteiro ao seu novo desafio profissional: ser diretor-geral do Porto Canal.

Foi à TV Guia desta semana que o jornalista disse tudo o que estava por dizer, confessou momentos difíceis vividos nos últimos tempos na TVI e afirmou que, nos últimos meses, não foi feliz em Queluz de Baixo. Depois de 12 anos na TVI e de ter chegado a diretor de informação garante que uma das únicas coisas que o seguravam no quarto canal era o Jornal de Domingo e os comentários com Marcelo Rebelo de Sousa. Decidiu assim dar um novo rumo à sua vida e ir de armas e bagagens até à sua terra natal e aceitar o convite feito pelo Porto Canal.

A revolta e a desilusão continuam porém e isso aconteceu também quando a empresa o começou a tratar como número: «A partir do momento em que deixa de haver nas empresas uma atitude de tratas as pessoas como pessoas para as tratar como números… Eu senti-me assim: um número», diz revoltado. Afirma ainda que a certa altura lhe foram recusados e retirados certos meios e recursos importantes para a realização de uma boa informação.

Esta direção de informação tem condições que nós nunca tivemos. Tem mais apoios e meios, por isso faz mais e melhor. Quando alguém vem de fora é logo mais valorizado. Fiquei com a sensação, do ponto de vista da administração, que era mais um. O que me esperava mais, a não ser apresentar o Jornal de Domingo?

Apesar de todas as críticas, deixa elogios à atual direção de programas da TVI dizendo que são ótimos profissionais e capazes de segurar boa audiência e de criar uma grande informação e tal parece mesmo estar a acontecer.

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados