SIC Televisão

Contrato de «Ídolos» tem cláusulas «abusivas»

 

Ainda ontem começaram as galas em direto de Ídolos mas a polémica já começou. Segundo alguns ex-concorrentes o contrato que os prende à produtora tem «cláusulas contratuais um pouco abusivas». Segundo avança o Correio da Manhã, «há uma cláusula em que nos comprometemos a não publicitar a imagem e capacidades musicais e artísticas em nenhum meio de comunicação social ou virtual três meses após a assinatura do acordo, o que é exagerado», referiu um dos ex-participantes, pedindo anonimato.

Frederico Ferreira de Almeida, presidente da Fremantle, assume que os concorrentes têm «compromissos» com a produtora, mas que «temos alguma flexibilidade. Às vezes, os contratos até são discutidos caso a caso».

Sobre tal assunto o jurista Martim Menezes, revela que o «alegado exagero do vínculo à produtora é compreensível, pois os participantes estão integrados num produto», mas desdramatiza e garante que «após o programa, algumas obrigações podem ser questionadas e de fácil negociação».

Artigos Relacionados