Rubricas Só Séries

Só Séries: «Colony» – Syfy apostou forte na sua exibição

Colony

O canal Syfy apostou forte na exibição de mais uma série de ficção científica. Colony, ainda que não seja uma série excelente, já provou o seu valor no meio de produções do género. O Só Séries de hoje explica-te porquê…

A história de Colony localiza-se numa LA distópica, onde extraterrestres – conhecidos como Hosts – tomaram o controlo da cidade e do resto do mundo. Num ataque há muito preparado, e que teve ajuda de humanos, os Hosts instalam enormes muros que dividem a cidade do resto do país e implantam o seu sistema político. Neste, os humanos previamente selecionados têm o poder político que os Hosts lhes atribuíram e servem de ponte entre os outros cidadãos e os seus captores. Numa sociedade onde uma simples fatia de bacon é um prémio pela lealdade aos extraterrestres, os cidadãos procuram adaptar-se à nova realidade e recursos limitados para sobreviverem.

Neste contexto, ficamos a conhecer a família Bowman, composta por Will (Josh Holloway), Katie (Sarah Wayne Callies), Bram (Alex Neustaedter), Grace (Isabella Crovetti-Cramp) e Charlie (Jacob Buster). No dia da Chegada, Charlie é separado do resto da família e os pais Will e Katie tudo farão para o ter de volta. Isto leva a que Will, ex-FBI, se junte ao governador Snyder (Peter Jacobson) e se alie momentaneamente aos extraterrestres, uma vez que foi aprisionado quando tentava sair da muralha. Por outro lado, Katie junta-se à Resistência e torna-se importante na revolta contra a ocupação.

Humanos vs Extraterrestres

Colony não é uma série excelente e original. Esta produção pega em assuntos já abordados em tantas outras produções e vai criando a sua própria história. A verdade é que a história acaba mesmo por ser o ponto forte da série, uma vez que está repleta de twists que nos deixam pregados ao pequeno ecrã. Acabamos não só imersos pelas intrigas políticas resultantes de uma ocupação extraterrestre mas também pela luta daquela família em se manter unida apesar das adversidades.

A química dos atores não é brilhante mas funciona bem o suficiente para o espectador se importar com aquela família. Temos Josh Holloway mais uma vez como um agente e Sarah Wayne Callies como uma mãe que procura manter a família a salvo num mundo utópico. Em Colony os dois assumem desde logo o protagonismo da série e têm correspondido às expectativas.


Leia também: Só Séries: Regresso de «Westworld»

Os efeitos visuais não são preponderantes na série, mas quando utilizados têm correspondido às expectativas. A série tem apostado imenso é em cenas de suspense, muito bem criadas. O facto medo é sempre uma constante na série que os criadores manipulam de forma excelente.

A ideia de oposição a um regime autoritário também ajuda imenso a criar este ambiente hostil e de medo. E apesar de recorrer a alguns estereótipos, Colony acaba por ser também uma crítica à sociedade atual .

O canal Syfy decidiu apostar na transmissão desta série e no dia 28 de Maio vai estrear a segunda temporada. Na América já está a ser exibida a terceira.  Por agora, podem ver Colony às terças, a partir das 22h15.

Artigos Relacionados

Siga o Quinto Canal nas redes sociais: