Rubricas Só Séries

Só Séries: O desenvolvimento que faltava a «3%» finalmente chegou

Esta semana em mais um Só Séries viajamos por 3%, uma série que já foi falada na nossa rubrica, mas que quase dois anos depois faz todo o sentido que seja recordada, visto que conta recentemente com uma segunda temporada.

Tendo sido lançada nas últimas semanas de 2016, demos a conhecer o ano passado a história de 3%, a primeira grande produção brasileira da Netflix nessa época e que rapidamente se tornou na série mais vista de língua não-inglesa em todo o mundo, pelos utilizadores do serviço.

A série tem como permissa a população do Continente, um lugar miserável, decadente onde tudo falta,  estando a esperança no Processo, uma prova anula onde participam todos os jovens de 20 e que têm assim a oportunidade de passar a viver no Maralto, onde tudo é abundante e existe a possibilidade de ter uma vida decente. No entanto, apenas 3% dos participantes são aprovados no Processo, e é aqui que tudo começa, e tudo acaba! Pelo menos assim pensávamos, com o fim da primeira temporada.


Leia também: Só Séries: «Once Upon a Time» chega ao fim

Se no passado Joana, Michelle, Rafael e Fernando lutavam pela passagem no Processo, agora o grupo está dividido entre o Maralto e o Continente. E é a partir daqui que tudo acontece nesta segunda temporada, que veio sem dúvida resolver os erros da primeira. A prova de que a equipa de produção esteve atento às críticas dos fãs é que as prestações do elenco melhoraram bastante, e algumas pontas soltas (que nada tinham a ver com a possibilidade de a história ficar em aberto para os novos episódios) foram finalmente concluídas.

SPOILER ALERT:

Desta vez, se toda a história da primeira temporada de 3% decorreu durante o Processo 104, a história da segunda temporada apresenta a “preparação” do Processo 105, que está em risco de ser realizado, não só pelos problemas internos existentes no Maralto, como pelos planos que a Causa está a engendrar no Continente para acabar com a corrupção e reputação dessa mesma Prova. E se em 2016 o público teve alguma dificuldade em agarrar-se à série pelo primeiro episódio, mais uma prova de que a produção se esmerou nesta segunda temporada foi o facto de, logos nos minutos iniciais, colocar em questão a história do mítico Casal Fundador: Será que realmente era apenas um casal, ou havia mais alguém? Quem é que realmente fala a verdade, e quem é que realmente quer ajudar a Causa? E será que a Causa só se preocupa mesmo com os interesses pelo bem do Continente, ou existe algo mais escondido e sombrio?

Se os primeiros episódios de 3% já tinham alguma emoção e ação à mistura, de certeza absoluta que estes novos episódios o vão deixar ainda mais agarrado à série, valendo a pena cada minuto gasto na sua visualização, e sem dúvida com a confirmação quase certa de uma terceira temporada.

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados