Mais uma semana com muitos regressos, algumas estreias e, sem dúvida, muitas novidades sobre as vossas séries favoritas.

Comecemos por New Girl que foi ganhando destaque lá mais para o final da sua primeira temporada. Jess continua a viver no apartamento com os seus três amigos Schmidt, Nick e Winston e continua igual a ela própria: extrovertida, alegre e com pouco juízo. Contudo, Jess vai ter um obstáculo à sua vida quase perfeita pois perde o seu trabalho como professora. O que irá acontecer agora? E será que Schmidt voltará a ter Cece de volta após a ter afastado de si?

A nossa família favorita e vencedora de um Emmy de Melhor Série de Comédia este ano está de volta e conta mais do mesmo. Modern Family mantém o humor acima de qualquer situação considerada mais dramática e provoca o riso de forma subtil sem nada parecer forçado. Jimmy continua nas suas aventuras em busca da aprovação de Jay enquanto este descobre que vai ser pai. Será que o novo membro da família será bem recebido por todos? Ao mesmo tempo, Mitchel e Cameron procuram uma maneira de compensar a sua filha pelo facto de não terem conseguido adotar nenhum bebé e a sua aventura não poderia ser mais hilariante.

Grey’s Anatomy como não poderia deixar de ser começa sempre como acaba: de forma avassaladora e intrigante. Após a queda do avião ficou em averiguações quem mais iria sair de cena. Após a confirmação da saída de Eric Dane (Mark Sloan) ficou claro quem se iria juntar a Lexie. Contudo, esta foi uma das despedidas mais emocionantes num episódio que muito pouco teve de emocionante. Descobrimos um pouco do lado mais doce de Sloan e fica aquela sensação que muito mais se poderia descobrir caso ele tivesse realmente ficado com Lexie. A tensão toda do episódio residia então em saber se Arizona também teria falecido, fato esse que fica esclarecido no final quando a vemos deitada numa cama, num estado de profunda depressão, causado pela amputação de uma das suas pernas.

The Big Bang Theory foi mais um dos regressos e quase nada trouxe de novo à trama. Howard continua na sua missão espacial e tenta a partir de lá conciliar os feitios da sua mãe e de Bernadette. Penny e Leonard continuam sem saber como está a sua relação enquanto que Amy tenta tudo por tudo para ter mais ação com Sheldon. Raj encontra-se ainda é solteiro e cada vez mais sozinho, colocando-se no meio dos outros casais.

A tão aguardada temporada final de Fringe também já teve início e vemos o grupo a tentar a todo o custo encontrar Olívia e a arma que precisam para acabar com os planos dos Observers. Contudo, existem muitas barreiras a ultrapassar e muitos sacrifícios a fazer. A cena da tortura psicológica a Walter é uma batalha que o próprio consegue ultrapassar, não sem antes perder muita informação vital para a reviravolta dos acontecimentos. Resta então esperar que algum milagre ative a memória de Walter e a humanidade possa ser salva. Destaco o pormenor belíssimo colocado no final do episódio quando, após ter sido dito a Walter que nada cresce em terra seca, este contempla o florescer de uma flor numa zona onde nada o faria prever.

Em Dexter descobrimos finalmente como Debra reage ao encontrar o seu irmão a matar o Doomsday Killer. Imensas memórias começam a aparecer no pensamento dos dois e Debra insistentemente chegará a algumas conclusões perturbadoras. No entanto as dúvidas continuam. Irá Debra sucumbir à pressão e denunciar Dexter à polícia? Ou irá ela aceitar o seu estilo de vida e teremos aqui uma espécie de parceria entre os dois irmãos? Esta será certamente uma temporada a não perder pois vemos Dexter pela primeira vez a perder realmente o controlo da sua vida e a afectar uma das únicas pessoas pela qual consegue nutrir qualquer tipo de sentimentos.

Por outro lado, em Once Upon a Time conhecemos a personagem de Mulan que juntamente com a princesa Aurora e o príncipe Phillip (personagens da Bela Adormecida) se vêm forçados a enfrentar uma nova força maléfica que assola tanto StoryBrooke como Fairytale Land. Agora que a maldição foi desfeita e que todas as personagens se recordam novamente das suas verdadeiras identidades iremos ver como reage a Rainha Má, Regina, ao ver o seu plano desfeito. O episódio começa ainda de uma forma enigmática que nos deixa ansiosos para os que ainda estão para vir e para descobrir que personagens vão completar esta história.

Para concluir, em Revenge Amanda, que passou um tempo fora de radar a completar o seu treino, está cada vez mais empenhada na sua vingança e continua sem olhar a meios para atingir os fins. Ao mesmo tempo procura qualquer informação sobre a sua mãe, personagem que ficamos finalmente a conhecer. Como sempre, Amanda conta com a ajuda de Nolan, que aparece também ele um pouco reinventado. Contudo, muitas informações novas vieram alterar um pouco a perceção que tínhamos da história. Por um lado, são dadas pistas sobre a verdadeira missão de Amanda e de todos os seus agentes, deixando no ar o que realmente está por detrás da vingança de Amanda. Por outro, Charlotte partilha um segredo, que acaba por ser uma revelação bombástica.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados