Rubricas Só Séries

Só Séries: 20 anos de «Sailor Moon»

Só Séries

Foi noticiado esta semana que a nova adaptação do famoso anime Pretty Guardian Sailor Moon tem finalmente uma data de estreia. E apesar de não ir ser exibida na televisão, é de facto louvável que após estes anos todos ainda invistam nesta produção. Por isso, no Só Séries de hoje faço uma viagem ao passado e relembro aquele que foi um dos animes que marcou a minha geração.

A obra foi criada por Naoko Takeuchi em 1991 e o anime começou a ser produzido em 1992 pela empresa Toei Animation. Em Portugal, o anime começou a ser exibido em 1994 no programa Buéréré, na SIC, cuja exibição foi repetida posteriormente, e em 2000 estreou no programa Batatoon, na TVI. Foram criadas várias séries que seguiram os arcos principais da história (Sailor Moon, Sailor Moon R, Sailor Moon S, Sailor Moon SuperS e Sailor Moon Sailor Stars), que posteriormente levou a criação também de cinco curtas de animação e três filmes (Sailor Moon R: The Movie, Sailor Moon S: The Movie e Sailor Moon SuperS: The Movie).

Na versão portuguesa (a história original sofreu várias adaptações conforme o país onde era exibido), a história incidia sobre a jovem de 14 anos Bunny, uma adolescente alegre e “cabeça no ar”, que vivia em Tokio, no Japão. Um dia Bunny salva um gato chamado Luna, com uma lua em quarto crescente na testa e que lhe dá mais tarde um alfinete com poderes mágicos. Ao pronunciar as palavras «Pelo poder do prisma lunar» Bunny transformou-se na Navegante da Lua, uma guerreira do amor e da justiça. Bunny teve a missão de encontrar as outras Navegantes (Mercúrio, Marte, Júpiter e Vénus), encontrar o Cristal Prateado, proteger a Princesa da Lua e derrotar o Reino das Trevas.

navegantes da lua

Passaram vinte anos desde que As Navegantes da Lua foi exibida pela primeira vez em Portugal e ainda hoje se encontram vestígios da sua presença numa comum adulta portuguesa. E digo adulta sim, porque as jovens foram o grande público-alvo do anime mas acredito que muitos rapazes também tenham tido a mesma admiração por esta produção (mesmo que tenham sido obrigados pelas primas/irmãs/babysitters). Quem de nós não sabe na íntegra o genérico inicial? Quem nunca vibrou com uma transformação em navegante ou quem não tenha gostado da maneira despreocupada de ser da protagonista? Eu era fascinada pela irresponsabilidade e gula de Bunny e ficava completamente admirada como ela depois conseguia mudar tanto de atitude quando se transformava na Navegante da Lua. E claro, vibrei fervorosamente com o romance entre ela e o Gonçalo (o eterno Mascarado), tanto que na altura que vi este anime – tinha eu dez aninhos – estava prestes a ter um irmão/irmã e quis tudo por tudo que fosse rapaz só para lhe chamar Gonçalo.

Contudo, só quando cresci e comecei a interpretar melhor aquilo que via é que percebi a complexidade e brilhantismo desta produção e até mesmo do anime em geral. Houve imensos tabus que o anime abordou e inclusive em alguns países mudaram a história de tal maneira que esses tabus nunca foram sequer abordados. Comecemos pela questão do casal Mariana Kaioh (Navegante de Neptuno) e Haruka Ten’ou (Navegante de Úrano) que trouxe alguma controvérsia na medida em que estamos perante um óbvio casal homossexual. Elas têm uma relação fundada na amizade e confiança e ao nos ser apresentados em excertos o seu passado, percebemos tudo aquilo pelo qual passaram e como se tornaram tão amigas. E apesar de não termos nenhuma imagem em concreto que prove a nossa teoria, estamos perante uma relação de amor, abordada num anime para adolescentes sem qualquer tabu ou questão. Existiu depois a questão das Navegantes Stars Seiya (Star Fighter), Yaten (Star Healer) e Taiki (Star Maker). Confesso que na altura foi essa história que mais me confusão fez (relembro que era ainda nova quando vi As Navegantes da Lua pela primeira vez) pois no seu estado normal estas três personagens eram homens e quando se transformavam em navegantes tornavam-se mulheres. Ora, para quem nunca tinha encontrado o conceito de alteração de sexo fez-me confusão como isso seria possível ou o que isso significaria. Mas mais uma vez, a temática foi bem abordada no anime e novamente sem tabus ou problemas.

navegantes da lua2

As Navegantes da Lua marcou sem dúvida a vida de muitos adolescentes (como também o Dragon Ball mas isso é para outro artigo) e ainda hoje se pode encontrar a sua influência em muitas histórias de manga e anime. O merchandising deste anime foi sem dúvida algo brutal e ainda é muito frequente ver cosplayers utilizarem personagens deste anime como sua inspiração. Como foi que Sailor Moon marcou a tua adolescência? Assiste aos vídeos (para matar saudades) e partilha nos comentários o que achaste deste anime 😉

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados