Música Rubricas

Revista do Ano 2018: A MÚSICA que marcou a atualidade

Com um 2018 recheado de grandes novidades musicais e não só, a área da MÚSICA é o destaque de mais um artigo especial da nossa Revista do Ano.

Fazendo uma retrospetiva de 2018 que agora chega ao fim, Portugal contou com um dos maiores e melhores anos no que toca ao mundo da música. Graças à vitória de Salvador Sobral em 2017, pela primeira vez o nosso país recebeu a realização do aclamado Eurovision Song Contest, a maior competição de música europeia e que é acompanhado por milhões de fãs em todo o mundo,  e que fez parar o país em torno deste grande evento musical no decorrer do mês de maio.

Mas não só da Eurovisão se fez o ano de 2018. Segundo dados da Aporfest, houve uma vez mais um número recorde festivais de música realizados em Portugal, ultrapassando a marca dos 300 eventos, tendo sido o ano do regresso do Rock in Rio Lisboa que,  entre novidades do recinto e cartaz, voltou a ser o festival mediático do ano segundo o ranking da Cision, repetindo a proeza de 2016. Entre festivais e concertos em nome próprio, Nick Cave, Lorde, U2, Queen, Shawn Mendes, Bruno Mars, Muse ou The Chemical Brothers foram apenas alguns dos diversos artistas internacionais que atuaram em terras lusas no decorrer de 2018, mas muitos mais já estão anunciados para 2019, tais como The Cure, Metallica, Michael Bublé, André Rieu, Bon Iver, ou ainda o regresso dos portugueses Ornatos Violeta aos palcos, para três espetáculos especiais de comemoração dos 20 anos, que prometem agitar o verão do próximo ano.


Leia também: Prémios Quinto Canal 2018 | Os Vencedores – Música

Focando no que de melhor foi feito em Portugal, entre lançamentos de discos e concertos especiais de comemoração, Sérgio Godinho, António Zambujo, The Gift, Diogo Piçarra, Fernando Daniel, Carolina Deslandes, David Fonseca, Mafalda Veiga e João Pedro Pais foram apenas alguns dos artistas que abrilhantaram o panorama musical. Destaque ainda para a forte presença dos Moonspell além fronteiras, com a apresentação de um disco especial cantado em português, ou ainda para a despedida emotiva de Tony Carreira dos palcos, após 30 anos de carreira. João Couto e Paulo Sousa também merecem atenção especial graças ao

Infelizmente, não podemos deixar de destacar o choque que o mundo da música sofreu em abril, especialmente os fãs da música eletrónica, com a morte do DJ e produtor Avicii. Com apenas 29 anos de idade, o artista suicidou-se pelo facto de não ter conseguido vencer a batalha contra a pressão e a exposição mediática que o mundo da fama traz,  provando que nem tudo o que é mostrado aos fãs correspondente à realidade, e que por vezes é preciso parar, pensar e tirarmos tempo para a nossa vida pessoal, seja uma vida profissional ligada à música ou a outra área.


Que o ano de2019 seja recheado de muita, e boa música, seja ela nacional ou internacional.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados