Gira Discos Música Rubricas

Gira Discos – Passado Além Fronteiras: Michael Jackson, a lenda

Chega hoje ao fim mais uma temporada do nosso Gira Discos, que desta vez viajou além fronteiras, e que para a despedida recorda o eterno Michael Jackson.

Ao longo das últimas 12 semanas falámos de eurodance, de rock e até mesmo de música country. Mas sendo o pop o género musical que mais estrelas lança para o panorama musical, a nossa despedida só podia acontecer ao recordamos uma das maiores lendas de sempre, e que já toda a gente ouviu falar. Michael Jackson, considerado O Rei da Pop, contou com vários discos ao longo da sua carreira vendeu centenas de milhões de exemplares dos seus trabalhos, sendo uma referência e fonte de inspiração para tantos outros artistas.

michael-jackson-speed-demon_a0vy1o

Embora tenha começado desde pequeno com os Jackson 5, o grupo musical que formou juntamente com os seus irmãos, foi em 1971 que decidiu começar a sua carreira a solo, seguindo-se o primeiro álbum Got to Be There em 1972, conquistando mais de três milhões de vendas em todo o mundo e vários discos de ouros. Embora tenham surgido outros álbuns na década de 70, foi com Off the Wall em 1979 (30 milhões de discos vendidos), e mais tarde com o mítico Thriller em 1982 (mais de 100 milhões de discos vendidos), que Michael Jackson se tornou um verdadeiro fenómeno a nível mundial.

[youtube id=”sOnqjkJTMaA” width=”620″ height=”360″]

Embora tenha estado envolvidos em vários escândalos, nomeadamente a mudança de cor da sua pele e o facto de ter sido acusado de abusos sexuais infantis, os fãs sempre conseguiram separar o seu talento profissional dos problemas pessoais, e nunca deixaram de esgotar estádios e salas de espetáculos só para ver Michael Jackson, que apresentava em palco um verdadeiro show de luzes e efeitos pirotécnicos, misturados com verdadeiros momentos de dança, que colocavam os concertos do cantor no topo dos melhores do mundo. Os seus vídeos tornavam-se virais a partir do momento em que eram lançados e tornavam-se verdadeiros ícones audiovisuais.

Thriller, Bad, Black Or White, Billie Jean, They Don’t Care About Us, Beat It, Man In The Mirror, You Are Not Alone ou Smooth Criminal foram apenas alguns dos enormes êxitos de Michael Jackson.

Embora Thriller tenha sido o sucesso que foi, só em 1987 Michael Jackson realizou a sua primeira digressão mundial, a Bad World Tour, que somou ao longo da sua duração de aproximadamente dois anos mais de 125 milhões de dólares em receita de bilheteira e mais de quatro milhões de fãs nos seus concertos sendo na altura a digressão mais rentável de toda a história da música e entrando mesmo para o livro de recordes do Guinness no ano seguinte.

A única passagem de Michael Jackson em Portugal decorreu a 26 de setembro de 1992, no Estádio José de Alvalade.

Claro que nem tudo era um mar de rosas na carreira de Michael Jackson, e embora os álbuns e digressões somassem centenas de milhões de dólares, os problemas com as editoras e com os média iam surgindo, acabando o ator por passar uma fase menos boa na década de 2000, quando voltou a surgir um novo escândalo de abuso sexual, ao mesmo tempo que em 2003 surgiam relatórios policiais dando conta de que a casa do cantor estava repleta de pornografia infantil.

[youtube id=”Zi_XLOBDo_Y” width=”620″ height=”360″]

Já com um casamento terminado e com três filhos a seu cargo, desde 2001 que o cantor não lançava nenhum álbum de originais, querendo por isso voltar em grande para uma última digressão, tendo anunciado por isso em março de 2009 a This is It World Tour. Como seria de esperar tal anúncio foi recebido com grande expectativa entre os fãs, e dos 10 concertos inicialmente anunciados e que esgotaram em poucos segundos, foram anunciados mais 40, e que igualmente esgotaram em poucos minutos, estando prevista a digressão arrancar em julho desse mesmo ano. Infelizmente essa mesma digressão já não se viria a realizar.

A 25 de junho de 2009 era anunciada a morte de Michael Jackson, duas semanas antes do início da digressão.

Tal notícia deixou todo o mundo em choque. O mundo da música acabara de perder uma lenda a nível mundial, e por isso mesmo rapidamente se sucederam centenas de homenagens em todo o mundo, com os discos do cantor a ocuparem durante semanas a fio o topo das tabelas musicais em dezenas de países. A digressão This Is It que acabou por não acontecer deu origem a um filme/documentário com imagens captadas nos ensaios, tendo sido um verdadeiro sucesso comercial no cinema e não só.

Após a sua morte foram ainda lançados dois álbuns com músicas originais do cantor, Michael em 2010, e Xscape em 2014, com centenas de milhares de exemplares vendidos em todo o mundo.

 

Artigos Relacionados

Siga o Quinto Canal nas redes sociais: