Rubricas Só Séries

Especial Só Séries: A hegemonia das produções dramáticas

Apesar de haver muitas categorias nas quais as séries são incluídas existe apenas uma que nos faz rotular uma produção televisiva: o Drama. As séries dramáticas são sem sombra de dúvida todo o espelho da qualidade televisiva e são as que melhor e mais rapidamente definidos como séries dramáticas. Contemplam em si tudo o que é necessário para o sucesso de uma produção televisa: ação, romance e uma pitada de comédia. Outra característica peculiar a cada uma das produções que vou referir é o elenco, bem escolhido e muito forte, capazes de performances geniais e que cativam o público para assistir às histórias que são criadas semana após semana, temporada após temporada.

Se estiveram atentos à programação ao longo do ano e especialmente aos prémios atribuídos anualmente às produções televisivas sabem como a concorrência nesta categoria é voraz e que pequenos detalhes importam para diferenciar a atribuição do prémio, que como se não bastasse, é o mais importante para as produtoras. Desta forma, existem dois nomes que sobressaem na lista que elaborei: Mad Men e Breaking Bad. A primeira por ser a que mais prémios tem arrecadado e a segunda por ser simplesmente inovadora, refrescante e autêntica. Bryan Cranston, ator que faz de Walter White na segunda produção, é a alma da mesma e faz um trabalho fenomenal.

De seguida temos um drama que nos leva a Atlantic City nos anos 20 para contar a história de guerras entre gangues encabeçada por Enoch ‘Nucky’ Thompson: Boardwalk Empire. Steve Buscemi concentra em si toda a atenção num papel que lhe encaixa perfeitamente. O retrato quase fidedigno das vivências, costumes e locais da época é um dos elogios que esta produção recebe constantemente e é sem dúvida uma série aconselhável para quem é fã das histórias da máfia.

Outra série cuja protagonista concentra em si toda a alma da mesma é The Good Wife. Este drama tem cativado os espectadores e tem sido um sucesso constante de audiências e a prova disso é os prémios que Julianna Margulies tem obtido pelo seu papel. Ainda no seguimento de protagonistas importantes, temos Dexter. Esta série poderia muito bem ser incluída na categoria policial mas há muito mais drama por detrás da história de Dexter do que apenas resolver os crimes que vão surgindo. Este é daquele tipo de produções que nos deixa a pensar no final de cada episódio. Simplesmente brilhante.

Continuando a lista, apresento Homeland o mais recente drama da Showtime (não fosse já este canal conhecido por muitas outras boas produções tal como Dexter). É uma série intensa, com um ritmo muito bom e coloca questões fortes sobre patriotismo americano.

Em ascensão nesta categoria estão Scandal, que tem sido um sucesso enorme e tem conseguido agradar aos fãs com todas as suas intrigas, e Revenge, que apesar de um início fulminante está a perder para a concorrência.

Para concluir o artigo e uma vez que estamos a falar de drama, pressupondo o uso recorrente do lenço de papel, tenho que referir Grey’s Anatomy. Sei que muitos de vocês poderão achar totalmente desenquadrado da genialidade das séries acima referidas mas para mim é a única série que consegue em todas as temporadas provocar um misto de sensações no espectador. E apesar de se estar a tornar demasiado longa, continua cativante, bem escrita e sempre pronta a dar uma ou outra lição de vida.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados