Quinta-feira, 27 de Julho de 2017
Quinto Canal

After Hours: As memórias que ficam do «RFM Somnii 2017»

Já com energias carregadas, fazemos um balanço no After Hours sobre os três do RFM Somnii 2017, que decorreu no passado fim-de-semana na Figueira da Foz.

Desde 2012 que a RFM realiza anualmente a sua festa de verão, intitulada de O Maior Sunset de Sempre, tendo recebido o nome oficial de RFM Somnii em 2013, quando se mudou de malas e bagagens para a Praia do Relógio, na Figueira da Foz. De um dia passou para dois dias de realização, e nos últimos dois anos o festival voltou a crescer contando com três dias de festa.

            Leia também: After Hours | Passatempo – Participa e ganha 1 CD do Diogo Piçarra

A edição 2017 decorreu nos passados dias 07, 08 e 09 de julho, e tal como nos últimos anos o Quinto Canal marcou presença para lhe contar os melhores momentos deste festival, com uma cobertura exclusiva através das nossas rede sociais, resultando na partilha de fotos e emissões em direto a partir do recinto. Com o trabalho já feito, e com as energias já carregadas, partilhamos agora as memórias que ficam de mais um RFM Somnii, em cinco pontos essenciais:


ORGANIZAÇÃO GERAL

  • Uma vez mais a organização do RFM Somnii está de parabéns de forma geral por toda a organização do festival. Desde a entrada no recinto (tanto por parte do público em geral como da própria imprensa), passando pela disposição das várias bancadas de comes e bebes ao longo de todo o recinto, entre outros espaços, não foram igualmente registados nos três dias de festival qualquer tipo de incidente mais graves, que costumam ser habituais neste tipo de festas quando são cometidos alguns excessos.

LINE-UP DE ARTISTAS E A SURPRESA DESTA EDIÇÃO

Em seis edições realizadas até ao momento, e duas delas com três de realização, a organização consegue a proeza de não ter repetido qualquer artista internacional, e o melhor de tudo é que consegue sempre apostar na diversidade e ao mesmo tempo em grandes nomes da dance scene. Exemplo disso são sem dúvida Tiesto e Armin Van  Buuren, cabeças de cartaz deste ano, entre outros. Destaque ainda para a grande surpresa que decorreu este ano, com o mini espetáculo de fogo-de-artifício oferecido nos três dias, no fim da atuação de cada cabeça de cartaz.

AS MÚSICAS QUE DOMINARAM AS ATUAÇÕES

Desde o primeiro dia que rapidamente foi fácil de adivinhar quais as músicas que maior sucesso iriam fazer ao longo desta edição do RFM Somnii, ou seja, as músicas que iriam marcar presença em muitas das atuações que irial decorrer ao longo dos três dias. Great Spirit de Armin Van Buuren (responsável pelo encerramento do set do DJ), Party Till We Die de MAKJ e Timmy Trumpet, ou ainda o sucesso de 2016, Let Me Love You de DJ Snake, são alguns exemplos, e que foram presença assídua nos três dias do festival.

BILHETE DO FESTIVAL

Num festival que dura três dias ainda não se percebe o porquê de a organização continuar a não apostar na inclusão de uma pulseira entre os festivaleiros, que têm de conseguir guardar o pedaço de papel ao longo dos três dias de festas, e que sem dúvida acaba por já ficar bastante danificado ao terceiro dia. Esta é sem dúvida a maior crítica que o RFM Somnii tem recebido de ano para ano nas suas redes sociais.

NÃO – COBERTURA POR PARTE DOS GRANDES MEDIA

À exceção da SIC e da Blitz, e claro das rádios pertencentes ao Grupo Renascença, é vergonhosa a descriminação que o RFM Somnii recebe por parte dos principais e maiores órgãos de comunicação social em Portugal. Mesmo coincidindo em dois dias com o NOS Alive, considerado o maior festival de verão realizado por cá, o RFM Somnii conseguiu reunir 100 mil pessoas na Praia do Relógio. A título informativo, em 2016 figurou no Top 5 de festivais com maior adesão de público, ficando à frente do MEO Marés Vivas, ou do conhecido Super Bock Super Rock, que têm exatamente o mesmo tempo de duração.

Além do bom cartaz apresentado, não seria razão mais do que suficiente para merecer uma maior atenção por parte da imprensa? Infelizmente isto só demonstra o quanto a música eletrónica continua a ser desprezada em Portugal por parte dos media, mesmo que as festas realizadas (felizmente) mostrem o contrário.


Para finalizar o Quinto Canal agradece uma vez mais a todos os nossos leitores e fãs do festival que nos acompanharam ao longo do último fim-de-semana. Apesar do cansaço que se faz sentir nestes dias com estas coberturas, é com enorme orgulho que vimos esse mesmo trabalho ser partilhado e comentados por vocês, ao mesmo tendo que a nossa página tanto no Facebook como no Instagram cresce, sinal desse reconhecimento.
Obrigado, e até para o ano!

PARTILHAR

SOBRE O AUTOR

No mundo da blogosfera desde 2007, sempre fui um admirador do mundo da televisão e não só, integrando a equipa do Quinto Canal 2013, assumindo o cargo de administrador desde 2014. Sou igualmente um apaixonado por música tendo já realizado as mais variadas coberturas musicais.