Entrevistas Música

Entrevista – Sara Correia: «O palco é onde o fado se transforma»

Desde muito cedo que Sara Correia é presença habitual nas melhores casas de fado da cidade de Lisboa. E, por isso, canta com a propriedade e força de quem cresceu no fado. Depois de ter vencido a Grande Noite do Fado de Lisboa,  com apenas 13 anos, a fadista foi crescendo cada vez mais a nível profissional, e graças à sua persistência lançou agora o seu primeiro disco de originais, com selo da Universal Music Portugal. Aproveitando essa ocasião, Sara Correia esteve à conversa com o Quinto Canal, em mais uma entrevista exclusiva que damos agora a conhecer aos nossos leitores.

.


Para quem ainda não conhece o seu trabalho, quem é a Sara Correia?

Sou uma fadista com 25 anos e canto desde os nove anos de idade. E as minhas maiores paixões são o fado e a vida.

A Sara Correia é uma fadista de corpo e alma e que vive a sua vida com o fado. Como surgiu o gosto pela música?

Tenho uma tia que canta o fado e cresci a ouvir música desde muito cedo, mas o fado era o mais presente, foi natural.

Ser cantora sempre foi o seu objetivo de carreira?

Tive a certeza do que queria quando ganhei em 2007 a Grande Noite do Fado. A experiência foi incrível e, desde esse momento, pensei para mim, “é isto que quero para o resto da vida”!

Como surgiu o Fado na sua vida?

Surgiu através da minha família, pois sempre fomos amantes de fado, ouvia fados em casa dos meus avós, na minha casa, desde sempre.


Lançou recentemente o seu primeiro disco de originais. O que pode o público esperar deste trabalho?

Podem esperar o meu coração ali, é um álbum muito importante, com muito de mim e com muito fado.

Já se cruzou e cantou com grandes nomes da música do Fado. Como tem sido essa experiência?

É uma bênção poder cantar ao lado de fadistas que eu tanto prezo e respeito! É uma viagem incrível com histórias antigas e com aprendizagens constantes.

Quem são para si as maiores referências dentro deste género musical?

Gosto de ouvir fados! E tenho vários fadistas que gosto, mas menciono a D. Amália Rodrigues, a D. Fernanda Maria, a D. Beatriz da Conceição, como referências minhas e muito importantes.

Quais as principais diferenças que nota entre o público que visita propositadamente as casas de Fado para a ouvir, e o público que vai aos seus concertos em salas de espetáculos ou festivais?

O fado tem essa magia, acontece onde tem de acontecer, onde a entrega existe. Claro que, nas casas de fado o público está mais próximo e há maior intimidade e, é raro o dia, que não acontece fado, mas o palco é onde o fado se transforma e tem outro sabor.


” O fado tem essa magia, acontece onde tem de acontecer “


Passando da música para a televisão, costuma acompanhar algum programa televisivo em especial?

Eu vejo mais canais de música e gosto de filmes e séries, não estou muito tempo em casa.

Acredita que em televisão poderia haver um maior destaque dado ao mundo da música?

Nunca é demais falar sobre música, acho que seria bom passar cada vez mais! E principalmente passarem o fado, que é a nossa música portuguesa.

O que podem os fãs esperar da Sara Correia para os próximos meses?

Muito fado. Espero poder contar convosco nos meus concertos e agradecer por gostarem de fado e prometo que me entregarei sempre nas minhas atuações!


Para finalizar, uma mensagem especial para os seus fãs e leitores do Quinto Canal.

Só me resta agradecer por gostarem do meu trabalho, por me acompanharem e espero que a partir de agora vos possa mostrar ainda mais de mim!
Um beijo muito grande, Sara Correia.

 

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados