Cinema Geral

Revista do Ano 2018: O melhor e o pior do CINEMA

2018 está quase a chegar ao fim, e por isso mesmo esta edição da Revista do Ano 2018 irá focar-se no melhor, e também no pior, da sétima arte.

Continuando a conquistar milhões de fãs em todo o mundo, o cinema continua a gerar grandes fontes de receita, desde que a aposta seja certeira e cative o público. Do género de ação à animação, passando por musicais, terror ou romance, há filmes para todos os gostos, que o difícil é mesmo escolher.

Olhando para os números, foi sem dúvida mais uma grande ano para a Disney, que viu três dos seus filmes a ocuparem o Top 5 dos mais vistos nas salas de cinema a nível mundial, com dois deles nos dois primeiros lugares. O grande destaque foi Vingadores: Guerra do Infinito, que conquistou a impressionante quantia de mais de 2 biliões de dólares em receita de bilheteira. O surpreendente Black Panther também conquistou a crítica, e os fãs, ao conseguir perto de 1 bilião e 300 milhões de dólares em receita. O filme de animação que ocupa a melhor posição dos mais vistos e igualmente um dos mais acarinhados pelo público foi The Incredibles, igualmente da Disney, igualmente acima de 1 bilião de dólares.


Leia também: Prémios Quinto Canal 2018 | Os Vencedores – Cinema

Mas nem tudo foi um mar de rosas na sétima arte. Se houve filmes que surpreenderam pela positiva, houve também aqueles que surpreenderam pela negativa: Han Solo, curiosamente da Disney, conquistou uma receita modesta de cerca de 350 milhões de dólares, o que não foram suficientes para suportar as despesas do filme, entre custos de realização e promoção. A crítica não foi igualmente favorável, o que levou o estúdio do cinema a repensar a sua estratégia face aos filmes em torno da saga Star Wars. Hunter Killer, Robin Hood, 15:17 Destino Paris, ou mais recentemente Engenhos Mortíferos, são outros filmes que contaram com uma poderosa promoção, mas quem nem isso os livrou das más críticas a nível geral, a par dos desastres de bilheteira.

Por cá o grande destaque vai para Pedro e Inês, o filme nacional mais visto do ano com um público superior a 50 mil espetadores, mas que é bem inferior face a outros filmes lançados em anos anteriores. Para 2019 aguarda-se por agora pela estreia do filme baseado em António Variações, que já despertou bastante a atenção do público.


Leia também: Revista do Ano 2018: O mundo das SÉRIES


Com o ano de 2018 já praticamente no fim, resta esperar por 2019, que traz consigo algumas estreias bastantes aguardadas, tais como Toy Story 4 e ainda os live-action de The Lion King ou Dumbo. As expectativas e os resultados, esses serão feitos no final do ano.

DEIXE O SEU GOSTO E PARTILHE:

Artigos Relacionados