Cinema

Está fechada a programação do festival «CineEco 2018»

Entre 13 e 20 de Outubro são mais de 80 de filmes aqueles que ocupam os dois Auditórios da Casa da Cultura de Seia, na edição 2018 do CineECO.

São sete os filmes que se centram na discussão das questões ambientais e que afectam a área de proximidade do festival, que vão encerrar a 24º edição do CineEco, Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela. Recorde-se que esta Região ficou inevitavelmente marcada pelos incêndios dos últimos anos, e que levaram mesmo à suspensão temporária do CineEco após os trágicos acontecimentos de outubro de 2017. À edição deste ano, na categoria Lusofonia: Panorama Regional, concorrem filmes cuja temática fulcral está centrada, precisamente, nos fogos e na preservação da floresta.


Leia também: Manuela Moura Guedes é o novo rosto da informação da SIC

Trazendo para o primeiro plano a produção de documentários ligados ao território, a selecção deste ano do CineEco Seia contará assim com 15 Memórias do Fogo, de Rodrigo Oliveira e Tiago Cerveira, um olhar sobre o fogo de 15 de Outubro de 2017 no centro do país; Cinzas ao vento, de Paulo Fajardo, que retoma também as questões levantadas pelos incêndios florestais de 2017 e E tudo o fogo levou, de Paulo Leitão, igualmente um filme sobre o impacto da catástrofe em Oliveira do Hospital. Outros temas são abordados em Hoje, aqui e agora, de Luís Antero e Tiago Cerveira, dois artistas que se têm dedicado a documentar o tempo, os sons e as imagens das Beiras; Sentir a Estrela, de Tony Correia, uma viagem à Serra da Estrela, uma das mais emblemáticas serras do país; Sonho Perfeito, de Gabriel Ambrósio, num olhar sobre a água e a importância dos rios para as comunidades a eles ligadas ou Floresta Eterna, de Evgenia Emets, que reflete sobre assuntos como o desmatamento e a relação de Portugal com as suas florestas.

Numa programação que incluí ainda workshops, concertos e conversas em torno de temas que marcam o ambiente e o planeta. A grande novidade deste ano será ainda o 1º Fórum Internacional de Festivais de Cinema Ambiental, uma iniciativa que pretende discutir a importância do cinema e dos festivais de temática ambiental para a a valorização do tema.  A par das secções competitivas, o CineEco Seia integrará ainda duas sessões dedicadas aos mais novos; uma conversa liderada por Fernanda Botelho sobre a viagem das plantas e seus usos tradicionais em Portugal e nos vários países da lusofonia; um concerto para Olhos Vendados, orquestrado por Luís Antero, workshops e ciclos expositivos.

Artigos Relacionados

Siga o Quinto Canal nas redes sociais: